(99) 2101-3900 / (99) 2101-3901

   (99) 2101-3962 / Agendamentos

Dia Mundial de Conscientização sobre Linfomas

Dia Mundial de Conscientização sobre Linfomas

O diagnóstico precoce pode salvar vidas.

Ascom, Marcelo Nunes. 

Nesta terça-feira, dia 15 de setembro, é comemorado o “Dia Mundial de Conscientização sobre Linfomas”. A campanha foi criada pela Coalização Linfoma, uma organização internacional que luta pela prevenção e diagnóstico precoce deste tipo de câncer. A ação tem como objetivo alertar a sociedade para a importância de ficar atento aos sintomas, do diagnóstico e além das formas de tratamento. Em virtude da data, o Hospital São Rafael convidou a Médica Oncologista. Dra. Maria Tereza de  Albuquerque para falar sobre a patologia. 

(Imagem; Ascom, o diagnóstico precoce salva vida.)

(Imagem; Ascom, o diagnóstico precoce salva vida.)

 

O linfoma é um tipo de câncer que afeta o sistema linfático, parte do corpo responsável pela defesa do organismo contra doenças e infecções. Também podem surgir nos tecidos linfáticos, como os linfonodos, o fígado, o baço e a medula óssea. Esta doença se caracteriza quando o linfócito (glóbulo branco) se transforma numa “célula maligna”, crescendo de modo descontrolado e criando outras células idênticas. 

 

A Médica Oncologista, Dra. Maria Tereza de  Albuquerque  explica que a patologia é dividida em duas categorias que são:  linfoma de Hodgkin e o linfoma não Hodgkin. O linfoma de Hodgkin se diferencia do Não-Hodgkin pela presença das células de Reed-Sternberg, que são visualizadas microscopicamente. Outra diferença está na idade de incidência. Ambos acontecem em qualquer faixa etária; no entanto, o Hodgkin é mais comum na idade adulta jovem, dos 15 aos 40 anos, atingindo maior frequência entre 25 a 30 anos. Já Não-Hodgkin, que inclui mais de 20 tipos diferentes de cânceres, ele incide particularmente entre pessoas acima de 60 anos por razões ainda não esclarecidas. Ambos os tipos de linfoma são curáveis quando tratada adequadamente, principalmente quando diagnosticado nos estágios iniciais.

 

De acordo com dados de 2019 do Instituto Nacional do Câncer (INCA), aproximadamente 4 mil pessoas morrem todos os anos vítimas de linfomas no Brasil. A principal causa das mortes é justamente o desconhecimento sobre esta doença que, caso seja diagnosticada precocemente, apresenta elevado índices de cura. A médica alerta sobre a importância de ficar atento aos principais sintomas, que são: febre (vespertina); surgimento de ínguas (sem motivo específico); perda de peso e de  apetite; coceira na pele; fadiga e sudorese noturna anormal. 

 

A médica ressalta que as principais formas de tratamento desta patologia são quimioterapia e radioterapia. Mas, em alguns casos, também poderá ser necessário a realização de transplante de medula óssea.

 


Sem comentários

    Seja o primeiro a comentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *